Duan wu jie – festival oriental de maio

“端午節” pronuncia-se “Duan wu jie”. É um dos festivais importantes na China, Hong Kong, Taiwan, Coreia do sul e Macau. É comemorado no dia 5 de maio seguindo-se o calendário lunar. Há varias lendas sobre a origem deste dia. Seguem-se abaixo as três mais faladas nos dias de hoje.

A palavra “Duan” significa “início” ; “wu” significa “cinco”e “Jie” significa “dia comemorativo (festival)”. Por isso “Duan wu jie” é traduzido como “o festival do início de maio ”.

Maio (calendário Lunar) não é um mês bom para os chineses, porque antigamente no sul da china era um período favorável às doenças e por isso era considerado um mês de má sorte.

O festival “Duan wu jie” foi estabelecido nesta data por causa da morte do poeta “qyu yue”, que se suicidou no rio “mi lo” pela tentativa frustrada em aconselhar o rei (a.C.278). A segunda lenda diz que: “Duan wu jie” é para lembrar de “Wu Zi Xyu”, um importante ministro da dinastia Wu (a.C.585). A terceira lenda diz que: antigamente o povo da região sul da China acreditava que era descendente do dragão (Deus do rio). Por isso, o povo daquela região embrulhava arroz em folhas de bambu ou enchia o próprio bambu de arroz, e os jogava no rio. Também visitavam os parentes e amigos em barcos com formato de dragão e de vez em quando realizavam competições de remo. Nos dias de hoje, competir com barcos com formato de dragão e comer o arroz embrulhado em folhas de bambu, são atividades essenciais deste festival.

veja mais imagens neste link

Texto fornecido por Wun Ching Kuei – Professor de língua chinesa (tel. 3744-4125)

Histórias de Lá do Lado de Cá – teatro infantil oriental

Olá Pessoal!
Novamente é Ricardo Oshiro colaborando com mais dicas de teatro oriental.

“Histórias de Lá do Lado de Cá”, peça infantil que reúne lendas japonesas e indígena-brasileiras, foi selecionado para a programação de reinauguração do teatro Cacilda Becker da Prefeitura de São Paulo.

Histórias de Lá, do Lado de Cá

Data: Dias 12 e 13 de dezembro, às 15h
Ingresso: R$ 10
Local: Teatro Cacilda Becker: Rua Tito, 295, Lapa; tel.: (11) 3864-4513.

Matéria no Estadão: Um ano e meio e R$ 4,5 milhões depois, renasce o Cacilda Becker


Sinopse
Personagens de lá e de cá, iniciam a peça cavando um buraco, mas aonde isso vai dar?!… No JAPÃO?…No BRASIL?… Continue reading

‘Ópera do Malandro’ de Chico Buarque ganhou versão japonesa nos palcos

Artigo escrito pelo nosso colaborador Ricardo Oshiro , ator de teatro e ex membro do seinen bunkyo.

Achei muito interessante. Como será que ficou “taca pedra na Geni” em nihongou?

Site oficial:
http://www.duncan.co.jp/web/stage/malandoro/top.html
(site em japonês)

(Matéria publicada no jornal brasileiro “International Press”, de circulação exclusiva no Japão) © Mitsuo

A adaptação traz no elenco a brasileira Marcia (de vermelho), que interpreta a prostituta Margot.

Montar uma peça de teatro com mais de 30 anos de história não é uma tarefa fácil. Ainda mais quando ela retrata um universo tão particular quando a Ópera do Malandro, musical escrito por Chico Buarque que ganhou os palcos cariocas em 1978, foi lançado pela indústria fonográfica um ano depois e, posteriormente, em 1986, estreou nos cinemas sob a direção de Ruy Guerra.

Mas as referências ao clássico brasileiro não param por aí: há uma semana, a peça inspirada na Ópera dos Mendigos, de John Gay, e na Ópera dos Três Vinténs, de Bertolt Brecht e Kurt Weill, também ganhou uma releitura japonesa. Essa é a segunda montagem Continue reading